Esta semana o programa Amércia Vinte Vinte da TSF / Rádio Notícias – que tem o apoio da FLAD – conta com a participação de Silvia Curado, diretora de investigação na NYU, e de Nuno Mota Pinto, ex-administrador do Banco Mundial.

A politização de factos científicos, como foi o caso do uso da máscara, a indução de desconfiança e medo em relação à Ciência, falta de investimento, política de imigração restrita, indevida influência da indústria, entre outros fatores, poderão levar à deslocalização dos EUA enquanto fórum de desenvolvimento científico. Um futuro que, de acordo com Silvia Curado, a comunidade científica e universitária norte-americana tenta mitigar todos os dias.

Nuno Mota Pinto afirma que as condições para não permitir uma vitória esmagadora de Trump estão lá, com um candidato democrata Irlandês e capaz de apelar ao eleitorado Blue Collar do mid-west, zona em que o atual Presidente norte-americano venceu as eleições de 2016. Mas, ainda é muito cedo para prever o resultado das eleições. O avanço de Joe Biden nas atuais sondagens é muito semelhante aos valores de Hillary Clinton, também por esta altura do ano.

De que forma a descredibilização da Ciência, a gestão da COVID-19 e as suas consequências sobre a economia norte-americana podem afetar os resultados das eleições presidenciais a 3 de novembro? Estas e outras questões são respondidas no episódio desta semana do América Vinte Vinte.

Se quiser ouvir este episódio, pode fazê-lo no site da TSF (aqui) ou procurar nas plataformas onde habitualmente ouve os seus podcasts.

Não perca, todas as quintas-feiras depois das 15:00!