Os candidatos que foram selecionados na 1ª fase podem agora completar a sua candidatura ao maior prémio de investigação com foco no Atlântico em Portugal, alargado às Ciências Sociais e Humanidades. Veja em baixo como se candidatar à 2ª fase. 

Qual é o nosso objetivo? 

Estudar o Atlântico é fundamental para compreender áreas muito diversas e multidisciplinares com impacto na sustentabilidade do planeta e na nossa qualidade vida, desde a interação entre os oceanos, a atmosfera e o espaço, às alterações climáticas, fenómenos naturais e sustentabilidade.

No âmbito da forte aposta em Ciência e Tecnologia que caracteriza a FLAD, é importante que esta investigação consiga desenvolver resultados práticos, como a criação de estratégicas, engenharia e tecnologias, que facilitem a nossa compreensão e exploração sustentável dos ecossistemas Atlânticos.

A FLAD quer apoiar e distinguir investigadores em início de carreira, promovendo assim a nova e promissora geração de investigadores que temos em Portugal, em estreita colaboração com os principais centros de investigação nos EUA.

Áreas-chave de investigação para a edição 2021

A 2ª edição do FLAD Science Award Atlantic inclui as áreas de engenharia e ciências naturais da edição anterior, e acrescenta as ciências sociais e humanidades – Economia, Gestão, Sociologia e Geografia –, como áreas de estudo, com objetivo de criar e desenvolver ferramentas transversais e soluções estratégicas para os desafios da atividade humana no Atlântico.

  • O futuro impacto das alterações climáticas sobre as populações costeiras na região do Atlântico com a criação de ações de adaptação e mitigação;
  • Avaliar o valor do Atlântico em património natural e ecossistemas, nomeadamente no seu contributo para a Economia Azul, recorrendo a análises económicas avançadas e big data;
  • Tecnologias para tornar os oceanos saudáveis e limpos;
  • Mobilidade e logísticas sustentáveis, no contexto de transformação digital crescente;
  • Estratégias ambientais e de transição energética para ilhas e áreas isoladas;
  • Novas abordagens no planeamento, observação e gestão do espaço Atlântico: sistemas de satélite de baixo custo, sistemas de sensores avançados, inteligência artificial ou data science;
  • Produção de novas tecnologias como robots subaquáticos, navegação não tripulada, comunicações acústicas, sensores e análise de dados.

Prémio

O prémio tem o valor máximo de 300.000 euros, por um máximo de 3 anos, o que corresponde a 100.000/ano.

Júri

A avaliação é feita por um júri de excelência composto por três elementos:

Candidaturas

Os candidatos selecionados para a 2ª fase do FLAD Science Award Atlantic terão entre 1 e 30 de abril de 2021 para completar a sua candidatura. Está ainda prevista a realização de uma entrevista final.

Documentos a incluir:

Aconselhamos a leitura do edital deste concurso (Edital – FLAD Science Award Atlantic), onde pode encontrar todos os detalhes sobre o prémio.

O candidato vencedor será selecionado a 31 de maio de 2021.

Caso tenha questões sobre o prémio ou sobre o processo de candidatura, envie um email para fatima.fonseca@flad.pt.

Acompanhe-nos através deste website e das nossas redes sociais para ficar a par do processo de seleção.

O futuro está no Atlântico!

Porque se deve candidatar e como pode o FLAD Science Award Atlantic mudar a sua vida profissional?

Rui Seabra, investigador do CIBIO-InBIO da Universidade do Porto e vencedor da 1ª edição do FLAD Science Award Atlantic, explica os benefícios deste prémio e o processo de candidatura.