O Atlantic Strategy Group (ASG) visa reforçar a capacidade dos países do Atlântico Norte e Sul de avaliar os desafios partilhados e procurar alcançar objetivos comuns.

A Presidente da Fundação Luso-Americana para o Desenvolvimento (FLAD), Rita Faden, esteve presente no Atlantic Strategy Group (ASG), um encontro transatlântico que reúne diversos especialistas e personalidades internacionais, entre 20 e 22 de fevereiro de 2019, em Rabat, na capital de Marrocos, sob o tema “The Wider Atlantic Economy: An Integrated Space at Risk?”.

Organizada pelo German Marshall Fund of the United States e pelo Policy Center for the New South, com o apoio da FLAD, esta quarta edição do ASG incide sobre as perspetivas de interdependência económica no Atlântico, numa época em que a globalização e o comércio livre estão sob crescente pressão.

Segundo a presidente da FLAD, Rita Faden:

“Trata-se de uma oportunidade para discutir com participantes de diferentes países os desafios e as oportunidades que a cooperação num espaço atlântico alargado permite. Para a FLAD, naturalmente, o reforço da cooperação transatlântica é crucial e, por isso, somos parceiros associados para a organização do Atlantic Strategy Group.”

Uma maior colaboração e esforços coletivos são necessários, face às implicações que vão muito para além da prosperidade em sentido estrito, com potenciais repercussões que afetam os movimentos migratórios e a segurança das sociedades da bacia do Atlântico, tendo em conta a sua profunda conexão económica, social e política.