Veja o vídeo do II Luso-American Legislators’ Dialogue

O Legislators' Dialogue juntou políticos lusoamericanos e portugueses

O Legislators’ Dialogue juntou políticos lusoamericanos e portugueses

Veja o vídeo da segunda edição do Luso-American Legislators’ Dialogue, iniciativa da Fundação Luso-Americana para o Desenvolvimento que voltou a reunir políticos e legisladores dos Estados Unidos e de Portugal para aprofundar o diálogo institucional entre os dois países.

À semelhança da primeira edição de fevereiro de 2015, a FLAD pretende que esta iniciativa seja mais do que um encontro e, por isso, organizou um conjunto de sessões de trabalho subordinadas a temas tão estratégicos como “Os Desafios das Comunidades Luso-Americanas”, “A Economia: Oportunidades e Desafios” e a “Segurança no Atlântico”, para detectar oportunidades de colaboração e de futuros negócios entre Portugal e os Estados Unidos.

A iniciativa decorreu nos dias 21 e 22 de Abril, na sede da FLAD em Lisboa, contando com a presença massiva da comunicação social, assim como de um conjunto de políticos luso-americanos que estiveram com diversos membros do Governo, como o ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, ou o ministro-adjunto do primeiro-ministro, Eduardo Cabrita, entre outros.

Entre os políticos portugueses estiveram ainda o líder da oposição e ex-primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, assim como Maria Luís Albuquerque, deputada do PSD e ex-ministra das Finanças. O economista e deputado do PS, Paulo Trigo Pereira, o politólogo Carlos Gaspar, do Instituto Português de Relações Internacionais – e Luís Amado, ex-ministro dos Negócios Estrangeiros, fizeram igualmente parte dos painéis de discussão.

O presidente da FLAD, Vasco Rato, assinalou que “a FLAD organizou o II Luso-American Legislator’s Dialogue com a certeza de que este é um encontro de vontades ao serviço do interesse nacional – mas também dos interesses dos Estados Unidos”. Destacando “a importância fundamental da continuidade, de se manter os contactos permanentes entre as partes”, Vasco Rato acrescentou que “já no ano passado, na primeira reunião em que estivemos juntos na FLAD, em fevereiro de 2015, foi possível perceber que se abriu uma janela de oportunidade para um debate franco e aberto entre responsáveis políticos nacionais ao mais alto nível – como sejam o Primeiro-Ministro e o Líder da Oposição, entre outros – e congressistas, senadores e legisladores estaduais com raízes portuguesas eleitos nos Estados Unidos.”

Vasco Rato conclui que “a FLAD serve aqui, uma vez mais, de ponte ou de interface transatlântica entre posições portuguesas e norte-americanas, porque tanto Portugal como os Estados Unidos ganham sempre que estão de acordo na defesa dos mesmos pontos de vista.  Foi bom, por isso, perceber, que estes dois dias de reuniões de trabalho, a 21 e 22 de abril de 2016, ficaram marcados nas nossas histórias comuns como passos significativos no estabelecimento de relações mais fortes entre todos os intervenientes.”