Study in Portugal Network traz a Portugal 44 estudantes universitários nos Estados Unidos

Os 44 estudantes e os dois docentes norte-americanos que estão a visitar Portugal

O programa da Fundação Luso-Americana para o Desenvolvimento, Study in Portugal Network (SiPN), dirigido pelo Administrador Executivo Michael Baum, traz a Portugal esta semana um grupo de 44 alunos e 2 docentes da Universidade Johnson & Wales, de Providence, Rhode Island, nos Estados Unidos.

O grupo aterrou em Lisboa no dia 12 e foi recebido logo na terça-feira, dia 13, no Hotel Pestana Palace, pela secretária de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Fernanda Rollo, assim como por Todd Miyahara, da Embaixada dos Estados Unidos em Lisboa, reunindo ainda com alguns dos principais diretores de Recursos Humanos do grupo Pestana.

No dia 14 estiveram na sede do Ministério de Economia com a secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, tendo lugar no sábado, dia 17, um evento no Auditório da FLAD com a presença do Presidente do Turismo Portugal, Luís Araújo.

Para além destas iniciativas, os estudantes estão em Portugal durante 5 dias a visitar diversas unidades hoteleiras, incluindo pousadas e hostels,  em vários pontos do país – Lisboa, Cascais, Sintra, Setúbal, Évora e Óbidos – num programa de International Hotel Operations, Development & Management.

Segundo Michael Baum, Administrador Executivo da FLAD e Diretor do SiPN, “este é um programa de estudo que pretende estar em linha com as prioridades da Embaixada dos Estados Unidos em Portugal, nomeadamente do Embaixador George E. Glass, assim como do próprio Governo em termos da promoção do Turismo em Portugal”.

Mais: “O SiPN e a FLAD continuam a procurar atrair estudantes norte-americanos para as universidades portuguesas, alargando também assim o conhecimento sobre Portugal, na sua relação com os Estados Unidos. Até agora, em cerca de dois anos, desde a sua criação, o SiPN já trouxe mais de 400 alunos norte-americanos a Portugal – e este é um processo em desenvolvimento que tem vindo a crescer todos os anos, sendo que esperamos mais 200 estudantes até ao fim deste ano”.