Notícias de Ciência nos EUA

Leia as novidades semanais da ciência nos Estados Unidos

Leia as novidades semanais da ciência nos Estados Unidos

Sabia que uma equipa de cientistas norte-americanos concluiu que a capacidade de consumir álcool pode ter definido a evolução dos primatas? Leia esta e outras notícias de Ciência nos Estados Unidos na newsletter da Fundação Luso-Americana para o Desenvolvimento.

 

 

LANÇAMENTO DA NAVE ESPACIAL ORION ABRE
NOVO CAPÍTULO NA EXPLORAÇÃO ESPACIAL

A NASA lançou com sucesso a sua nave espacial não tripulada Orion construída com o objectivo de, no futuro, levar astronautas mais longe do que é actualmente possível. Esta foi a segunda missão, desde a Apollo, a transportar uma nave desenhada para humanos para o espaço profundo, bem como a primeira vez que a nova geração de naves espaciais da NASA foi testada perante os desafios do espaço. A missão irá também testar os riscos inerentes a futuras viagens a asteroides e a Marte.
MISSÃO DA NASA EM MARTE ENCONTRA
VESTÍGIOS DE LAGO NO PLANETA VERMELHO

Os dados recolhidos pelo rover Curiosity ao longo de dois anos permitem concluir que uma cratera de 154 quilómetros no planeta Marte foi a dada altura um lago. Esta descoberta reforça a hipótese de que o planeta reuniu as condições necessárias para a sustentação de vida microbiana.
NASA E SPACEX ADIAM LANCAMENTO DE NAVE
DE CARGA PARA ESTACÃO ESPACIAL

A NASA e a SpaceX reagendaram o lançamento do próximo veículo espacial de carga com destino à Estação Espacial Internacional para o dia 19 de Dezembro. A carga inclui uma vasta variedade de items, incluindo um instrumento que permite a medição de nuvens e a localização e distribuição da poluição, pó, fumo e outras partículas e aerossóis na atmosfera do planeta Terra.
NASA RECEBE MAIS DINHEIRO DO QUE TERÁ PEDIDO

A NASA receberá em 2015 mais financiamento do que o que terá requisitado, um resultado da aprovação na Câmara dos Representantes norte-americana de um projecto-lei bipartidário que garante um total de 18 mil milhões de dólares à agência espacial dos EUA.
NEW HORIZONS DESPERTA PARA SE ENCONTRAR COM PLUTÃO

Após uma viagem de nove anos a nave espacial da NASA New Horizons está agora acordada da hibernação e prepara-se para um encontro com Plutão no próximo Verão. A nave disponibilizará novas imagens que irão substituir as imagens pouco claras fornecidas pelo telescópio espacial Hubble. As novas imagens permitirão aos cientistas mapear as crateras, montanhas e camadas de gelo que cobrem a crosta do planeta mais longínquo do nosso sistema solar.
PARA LER MAIS: “New Horizons awake for Pluto encounter” (Spaceflight Now).
CIENTISTAS DESCOBREM ESCUDO INVISÍVEL DA TERRA

Uma equipa de cientistas da Universidade do Colorado descobriu um escudo invisível localizado a 7200 quilómetros acima da Terra e que bloqueia os chamados “electrões assassinos”. Estes electrões têm a capacidade de danificar os aparelhos electrónicos no espaço e assim colocar astronautas em perigo.
NOVA BATERIA TRANSFORMA CALOR AMBIENTE EM ELECTRICIDADE

Uma equipa do Massachusetts Institute of Technology criou uma célula electroquímica que usa diferentes temperaturas para converter calor em electricidade. A célula necessita apenas de calor residual para carregar baterias e representa um avanço significativo quando comparado com dispositivos semelhantes, os quais requerem quer um circuito externo ou fontes de altas temperaturas para o efeito.
PARA LER MAIS: “New Battery Turns Ambient Heat Into Electricity” (Science 2.0).
ARMA DE LASER DA MARINHA DOS EUA PRONTA PARA ENTRAR EM ACÇÃO

A marinha norte-americana anunciou que a sua arma de laser de alta tecnologia está pronta a incapacitar e a destruir drones e pequenos barcos inimigos. Esta nova tecnologia encontra-se a bordo do navio da marinha norte-americana USS Ponce, de momento estacionado no Golfo Árabe.
PARA LER MAIS: “Futuristic Laser Weapon Ready for Action, US Navy Says” (Live Science).
NOVO MATERIAL ARREFECE EDIFÍCIOS REFLECTINDO O CALOR PARA O ESPAÇO

Investigadores da Universidade de Stanford desenvolveram um novo material que permite extrair calor de edifícios, direcionando-o para o espaço. O material pode arrefecer edifícios até cinco graus celsius abaixo da temperatura exterior.
PARA LER MAIS: “High-Tech Material Cools Buildings, Sends Heat Into Space” (Voice of America).
PAUL ALLEN ALOCA 100 MILHÕES DE DÓLARES
PARA O ESTUDO DA CIÊNCIA DAS CÉLULAS

O magnata do software Paul Allen vai disponibilizar 100 milhões de dólares para a criação de um novo instituto em Seattle focado na mecânica da biologia das células humanas. Com o nome de Allen Cell Observatory, o novo instituto pretende produzir uma base de dados visual dinâmica e modelos animados da acção das partes constituintes das células.
NOVA FORMA DE ACTIVAR GENES

Através de um sistema de edição de células, originalmente desenvolvido para apagar genes específicos, cientistas do Massachusetts Institute of Technology demonstraram que conseguem activar qualquer gene em células vivas. Esta nova aplicação do sistema permitirá aos cientistas determinar mais facilmente a função de genes individuais.
PARA LER MAIS: “New way to turn genes on” (Massachusetts Institute of Technology).
DESCOBERTA UMA FORMA MAIS EFICIENTE DE PREVER O AUTISMO

Investigadores da Universidade Carnegie Mellon criaram uma técnica de leitura de cérebros que permite o uso de representações neurológicas de pensamentos sociais para prever o diagnóstico de autismo com 97% de precisão.
IMUNOTERAPIA DO CANCRO IMPULSIONADA POR NOVOS ESTUDOS

Um conjunto de estudos publicados na revista Science revelam que um tipo específico de imunoterapia pode ser direcionado a novos cancros. Os estudos demonstram igualement como os médicos podem identificar os pacientes com maior probabilidade de beneficiar desse tratamento. Este tipo de imunoterapia pode transformar o cancro em doenças tão controláveis quanto a diabetes e a infecção de VIH.
PARA LER MAIS: “Multiple boosts for cancer immunotherapy” (Science Magazine).
CASOS DE TOSSE CONVULSA AUMENTAM NOS EUA

Dados estatísticos mostram que o número de casos de tosse convulsa no estado da Califórnia aumentou para 10000, um nível cinco vezes mais elevado do que os registados em 2013. Apesar de a vacina estar disponível, os dados mostram que muitas das crianças que desenvolvem tosse convulsa são filhos de mulheres que não foram devidamente vacinadas.
PARA LER MAIS: “Whooping Cough Cases Climb In The U.S.” (Science World Report).
100 ANOS DE PESTE BUBÓNICA NOS EUA

De acordo com um novo estudo, nos últimos 100 anos mais de um milhar de pessoas foram infectadas com a peste bubónica nos EUA. O número de casos registou um aumento significativo para 468 entre 1965 e 2012, a maioria dos quais no sudoeste dos EUA. Estes dados sugerem que a bactéria responsável pela peste está já bem instalada nos ciclos de transmissão de doenças em animais no oeste norte-americano.
PARA LER MAIS: “100 Years of Bubonic Plague” (Tech Media Network viaScientific American).
TABACO POR DETRÁS DE UMA PARTE
SIGNIFICATIVA DAS MORTES POR CANCRO NOS EUA

Um novo estudo elaborado pela American Cancer Society concluiu que apesar da queda significativa no número de fumadores, os cigarros continuam a causar cerca de três em cada dez mortes por cancro nos EUA. O estudo refere ainda a necessidade de se aumentarem os esforços para reduzir o número de fumadores e de os incluir nas prioridades do governo norte-americano.
ACTIVIDADE VULCÂNICA INTENSA TERÁ
INFLUENCIADO EXTINÇÃO DOS DINOSSAUROS

Cientistas do Massachusetts Institute of Technology encontraram provas de que uma enorme erupção vulcânica terá ocorrido antes do impacto do asteroide que extinguiu os dinossauros. A erupção poderá ter tido um papel importante no processo de extinção.
MENISCO REGENERADO COM IMPLANTE IMPRESSO EM 3D

Investigadores da Universidade de Columbia conseguiram regenerar um menisco através do uso de um implante criado com a tecnologia de impressão em 3D. Esta terapia foi testada em ovelhas e poderá tornar-se na primeira forma de reparação efectiva e duradoura de meniscos danificados, uma situação que aflige milhões de norte-americanos todos os anos e que pode gerar artrite debilitadora.
PARA LER MAIS: “Meniscus Regenerated with 3-D Printed Implant” (Columbia University).
A RELAÇÃO ENTRE O CONSUMO
DE ÁLCOOL E A EVOLUÇÃO DOS PRIMATAS

Cientistas norte-americanos concluíram que a capacidade de consumir álcool pode ter definido a evolução dos primatas. Esta descoberta pode explicar a razão porque o alcoolismo existe e ainda porque o cérebro humano evoluiu para ligar o prazer ao consumo do álcool.

(Science Magazine).