Newsletter da FLAD sobre o estado da economia nos Estados Unidos da Amércia

Norte-americanos gastam mais dinheiro em vésperas de Natal

Norte-americanos gastam mais dinheiro em vésperas de Natal

A maioria dos retalhistas norte-americanos registou um forte nível de vendas durante o mês de Outubro, um sinal de que os consumidores têm gasto mais dinheiro em vésperas de Natal. Leia esta e outras notícias na newsletter da FLAD, esta semana dedicada ao estado da economia nos Estados Unidos.

 

TERCEIRO TRIMESTRE REGISTA UM CRESCIMENTO ECONÓMICO MAIOR DO QUE O ESPERADO

Os EUA registaram um crescimento económico mais forte do que inicialmente estimado no terceiro trimestre deste ano. O Departamento do Comércio reviu em alta o PIB, registando um crescimento anual de 3,9%, o que denota uma evolução positiva quando comparando com os 3,5% estimados durante o mês de Outubro.

PARA LER MAIS: “Q3 growth rate revised up to 3.9 percent” (GMA News).

EUA RESISTEM À TURBULÊNCIA VIVIDA PELA ECONOMIA MUNDIALA Reserva Federal norte-americana afirmou que os EUA têm resistido à turbulência económica que tem afectado os mercados internacionais e vê um impacto limitado do abrandamento da economia mundial. Alguns analistas acreditam que os EUA estão de certa maneira isolados dos problemas económicos que o mercado global enfrenta, na medida em que a maioria dos lucros de empresas norte-americanas dependem da procura interna.PARA LER MAIS: “Fed Sees U.S. Facing “Severe Economic Headwinds”” (Economy Watch).
PREÇO BAIXO DO PETRÓLEO DÁ AOS NORTE-AMERICANOS MAIS DINHEIRO PARA GASTARA queda do preço da gasolina garantirá à economia norte-americana um estímulo de milhões de dólares. Este desenvolvimento acontece num momento propício para os EUA, quando considerando o fraco crescimento económico dos mercados internacionais e o seu impacto nas exportações norte-americanas.PARA LER MAIS: “Sliding Oil and Gas Prices Give Americans More Money to Spend” (The New York Times).
NÍVEIS DE CONSUMO POSITIVOS POUCO ANTES DA ÉPOCA NATALÍCIAA maioria dos retalhistas norte-americanos registou um forte nível de vendas durante o mês de Outubro, um sinal de que os consumidores têm gasto mais dinheiro. O nível de confiança dos consumidores atingiu ainda o nível mais alto nos últimos sete anos, o que gera perspectivas positivas para a época festiva que se aproxima.PARA LER MAIS: “US economy: Data points to strong spending ahead of holiday shopping frenzy” (Reuters via GMA News).
PLANO DE IMIGRAÇÃO DE OBAMA PODERÁ AFECTAR SALÁRIOS E EMPREGOAlguns economistas afirmam que a medida do Presidente Obama no sentido de garantir o estatuto de trabalhador legal a milhões de imigrantes sem a devida documentação irá gerar ondas de choque imprevisíveis na economia norte-americana. Muitos trabalhadores, argumenta-se, irão procurar empregos com melhores salários, deste modo aumentando a concorrência por postos de trabalho em vários sectores.PARA LER MAIS: “Obama’s Immigration Plan Seen Affecting Wages, Job Moves” (The Wall Street Journal).
INDICADOR ECONÓMICO CRESCE EM OUTUBRO E TRAZ SINAIS POSITIVOS PARA OS EUAUm índice usado para prever a saúde futura da economia norte-americana registou em Outubro o maior aumento em três meses. A performance positiva em Outubro indica que a economia continuará a crescer durante a época festiva e os primeiros meses de 2015.PARA LER MAIS: “Gauge of US economy posts 0.9 percent October gain” (Associated Press via Daily Mail).
GANHO NOS SALÁRIOS É GERAL E A CONTRATAÇÃO AUMENTA EM 38 ESTADOSOs salários aumentaram em 38 estados norte-americanos em Outubro e a taxa de desemprego diminuiu em 34, um sinal de que a recuperação no mercado laboral está a atingir grande parte do território nacional. O estado da Califórnia registou o maior aumento na contratação, seguido pelos estados do Texas e da Flórida.PARA LER MAIS: “Payroll Gain in U.S. Is Widespread as Hiring Rises in 38 States” (Bloomberg).
RESERVA FEDERAL REVÊ PRÁTICAS DE SUPERVISÃO DOS GRANDES BANCOSA Reserva Federal iniciou uma revisão profunda da maneira como supervisiona os grandes bancos. Esta iniciativa surge no seguimento de críticas relacionadas com a ineficiência da sua monitorização de Wall Street.PARA LER MAIS: “Fed Launches Review of Practices for Supervising Big Banks” (The Wall Street Journal).
RESERVA FEDERAL PROÍBE GRANDES FUSÕES NO SECTOR FINANCEIROA Reserva Federal finalizou uma lei que proíbe a formação de grandes empresas financeiras através de fusões. Esta lei visa impedir que o possível colapso dessas empresas tenha um impacto significativo nos mercados financeiros.PARA LER MAIS: “US Fed Prohibits Large Mergers in Financial Sector” (International Business Times).
RESERVA FEDERAL PONDERA ALTERNATIVAS AO LIBORA Reserva Federal reuniu-se com os grandes bancos e reguladores internacionais para discutir alternativas ao London interbank offered rate, ou Libor. O encontro vem na sequência do escândalo de manipulação das taxas que colocou o Libor em questão.PARA LER MAIS: “Federal Reserve Meets With Big Banks, Regulators on Libor Alternatives — Update” (Dow Jones Business News via Nasdaq).
FIRMAS DE WALL STREET ACUSADAS DE PROVOCAR AUMENTO DE PREÇOS DAS MATÉRIAS-PRIMASUm novo relatório do Senado norte-americano alega que a compra de grandes áreas de minas de carvão, de armazéns de alumínio, ou de reservas de gás natural poderá originar uma subida de preços para os consumidores e empresas que dependem desses recursos naturais.PARA LER MAIS: “Wall Street firms accused of driving up commodity prices” (The Hill).
EUA AVANÇAM COM PROCESSO JUDICIAL PARA IMPEDIR FUSÃO DE DUAS GRANDES EMPRESASO Departamento de Justiça dos EUA avançou com um processo judicial para bloquear a aquisição da Screenvision LLC pela National CineMedia Inc, um negócio que, a ser concretizado, iria criar um quasi-monopólio no mercado publicitário. A fusão levaria a que 88%o de todos os cinemas dos EUA estivessem nas mãos da nova empresa.PARA LER MAIS: “U.S. files lawsuit to stop merger of large movie ad companies” (Reuters).
ECONOMIA NORTE-AMERICANA NÃO PODE CARREGAR O MUNDOÀ margem do encontro do G20, o Presidente Barack Obama pediu aos outros países que incentivem as suas economias, procurando aumentar a procura, investindo em infraestruturas e criando mais emprego. Obama afirmou ainda que a comunidade internacional não pode esperar que os EUA carreguem o mundo às costas.PARA LER MAIS: “Barack Obama: US economy cannot ‘carry the world’” (The Telegraph).
EUA QUEREM QUE A EUROPA FAÇA MAIS PARA EVITAR DEPRESSÃO ECONÓMICAOs EUA apelaram à União Europeia para que faça mais para evitar uma década perdida de fraco crescimento, notando ainda que os passos tomados pelo Banco Central Europeu podem não ser suficientes. O Secretário do Tesouro norte-americano afirmou que os países da zona euro devem meter em prática uma combinação de políticas fiscais, monetárias e estruturais para apoiar o crescimento económico.PARA LER MAIS: “U.S. urges Europe to do more to avoid economic slump” (Reuters).
SECTOR SEM FINS LUCRATIVOS CONTRIBUI SIGNIFICATIVAMENTE PARA A ECONOMIA DOS EUAUm tribunal federal de recurso rejeitou o requerimento da Motorola Mobility LLC para processar vários fornecedores asiáticos, sob a lei de defesa da concorrência, por estes terem fixado os preços de ecrãs de telemóveis vendidos às suas unidades no estrangeiro. O tribunal afirmou que a lei não pode ser invocada pois as vítimas imediatas foram subsidiárias estrangeiras e não norte-americanas.PARA LER MAIS: “U.S. Court Rejects Motorola Mobility Price-Fixing Appeal” (Fox Business).
MAIS POSTOS DE TRABALHO E MELHORES SALÁRIOSDesde que começou a recuperação da Grande Recessão, há cinco anos atrás, as peças mais relevantes que faltavam no quebra-cabeças económico eram a falta de fortes ganhos na contratação e melhores salários para os norte-americanos. Agora, finalmente, as peças começam a se encaixar.PARA LER MAIS: “Big Job Gains and Rising Pay in Labor Data” (The New York Times).
PREÇO DO BRENT ATINGE NOVO NÍVEL MÍNIMO HISTÓRICOO preço do Brent atingiu um novo recorde mínimo dos últimos cinco anos ($65) antes de recuperar para perto de $67 por barril. Alguns compradores têm a esperança de que os preços poderão começar a estabilizar, na sequência de uma queda de mais de 40% desde Junho.PARA LER MAIS: “Brent oil rebounds after hitting five-year low below $66” (Reuters).
GRANDES BANCOS ENFRENTAM EXIGÊNCIAS ACIMA DO PADRÃO INTERNACIONALOito dos maiores bancos norte-americanos estão prestes a descobrir até que ponto a Reserva Federal pensa que são um factor de risco. Os reguladores globais concordaram que os maiores bancos mundiais, incluindo JPMorgan Chase e Citigroup, têm de ter capital extra para absorver perdas em caso de crise. O governador do Fed, Daniel Tarullo, disse que as exigências norte-americanas deverão ser mais rigorosas do que o standard internacional e deverão ter em conta a forma como os bancos emprestam dinheiro para determinar quanto mais capital terão de ter.PARA LER MAIS: “Large U.S. Banks Face Tougher-Than-Global Capital Rule” (Bloomberg).