Leia o primeiro paper do Programa de Segurança Energética da FLAD

Agostinho Pereira de Miranda, da Miranda, com o director do Programa de Segurança Energética da FLAD, Ruben Eiras; o presidente da FLAD, Vasco Rato, e o administrador Jorge Gabriel

Da esquerda para a direita, Agostinho Pereira de Miranda, presidente da soceidade de advogados Miranda Correia Amendoeira&Associados, com o director do Programa de Segurança Energética da FLAD, Ruben Eiras, o presidente da FLAD, Vasco Rato, e o administrador Jorge Gabriel, no dia 29 de Setembro, quando se assinou o protocolo na sede da  fundação (Fotografia de Rui Ochôa)

A Fundação Luso-Americana para o Desenvolvimento (FLAD) lança o primeiro de três papers do Programa Segurança Energética FLAD, uma iniciativa que será desenvolvida nos próximos meses, contando com a parceria da sociedade de advogados Miranda Correia Amendoeira & Associados, num protocolo de cooperação assinado no dia 29 de Setembro, na sede da FLAD.

As principais conclusões do primeiro de uma série de três research papers que compõem o estudo – «O Impacto no Risco Geopolítico da Segurança Energética da UE do ‘Shale Gas’ dos EUA e do Gás Natural Africano» -, indicam que o gás natural proveniente dos EUA e de África poderá substituir a totalidade das importações russas na Europa em 2020. Para isso, é necessário existirem infraestruturas para a recepção e o transporte de Gás Natural Liquefeito (GNL) na Península Ibérica.

Neste cenário, Portugal e Espanha, pela sua excelente posição geoestratégica euro-atlântica, poderão tornar-se numa importante plataforma para a melhoria da segurança energética da Europa. Sines, por ser o porto mais próximo da costa dos EUA, aliado ao facto de ter capacidade de receber navios das maiores dimensões, é um território ideal para a receção de GNL e poderá substituir 3,5% das importações russas de gás natural, um montante próximo do atual consumo em Portugal. Para esse efeito, será necessária uma ligação direta a França.

Clique na imagem em baixo e leia o primeiro paper da equipa liderada por Ruben Eiras, director do Programa de Segurança Energética da FLAD.

livro01